Era uma vez uma menina que estava sempre a poluir. Nem se dava ao trabalho de deitar o lixo nos contentores. Os pais diziam-se que não podia atirar lixo para o chão, mas ela não queria saber.
Um dia, a menina deitou uma pequena borracha ao mar, porque já não a queria. Uns dias depois, quando estava a almoçar, para seu grande espanto, encontrou a borracha dentro do peixe que ia comer.
A rapariga ficou a pensar no assunto e, a partir desse dia, passou a ser muito mais cuidadosa e amiga do ambiente. Percebeu que se deitasse lixo na terra ou na água, o mesmo podia servir de alimento para um qualquer animal que depois pode ser alimento de um ser humano.
Desde então, separa o lixo e coloca-o nos contentores corretos: o plástico no amarelo, o vidro no verde e o papel no azul.