Era uma vez um conjunto de renas que viviam no abrigo do Pai Natal.
Numa noite de Natal, estava o velhinho de barbas brancas a preparar-se para entregar os presentes, quando a rena bebé (Rodolfo) entrou sem querer e sem o Pai Natal dar conta no grande saco dos presentes.
Acabou por ficar numa das casas visitada e, na manhã seguinte, o menino que vivia na casa foi abrir os presentes e viu a rena. Ficou tão surpreendido que nem contou aos pais.
Quando regressou à escola, para o 2.º período, não podia deixar a rena em casa e, por isso, levou-a consigo sem ninguém ver. Ele não sabia o que fazer com ela… Enquanto pensava, a rena parecia querer brincar com ele e o menino não hesitou. Tiveram um dia espetacular!
Entretanto, o Pai Natal apercebeu-se da fuga da rena bebé. Investigou e percebeu que estava na casa do menino. Este teve de dizer adeus ao Rodolfo. O nariz da rena, logo que viu o menino triste, ficou vermelho e brilhante. Foi nesse momento que o menino percebeu que a rena Rodolfo gostava dele tanto quanto ele gostava dela!