CEIC NOTÍCIAS

Jornal do Colégio Externato Imaculada Conceição

 

coming soon

Pinheirinho, pinheirinho, de ramos verdinhos

Decora-se a árvore de Natal, em casa, desde o século XVI, segundo rezam as lendas.
Na Alsácia, região francesa, a tradição natalícia era, naquela época, colocar uma árvore na sala de estar e decorá-la com doces, nozes e maçãs. Na verdade, as fontes documentais dizem que, em 1539, na Catedral de Estrasburgo, ali situada, se ergueu uma árvore de Natal.
Parece que a Igreja Católica, inicialmente, se posicionou contra as árvores de Natal, considerando que o Presépio era um símbolo suficiente para representar o Natal. Depois, muitos espaços florestais pertenciam a igrejas e, em meados de dezembro, eram invadidos para se recolherem árvores que seriam levadas para cada casa.
Já no século XX, aquela instituição aceitou a tradição. E o Papa João Paulo II, em 1982, no Vaticano, permitiu a primeira árvore de Natal na Praça de São Pedro, em Roma.

Voltar