CEIC NOTÍCIAS

Jornal do Colégio Externato Imaculada Conceição

 

coming soon

Joana Pinto (investigadora)

Com 25 anos, Joana Pinto já faz trabalho de ‘cientista’ na área das Ciências Biomédicas, especificamente sobre oncologia molecular e patologia viral.
Que perguntas lhe fizemos? E que respostas conseguimos?

P: Por que razão decidiu ser investigadora/cientista?
R: Sempre gostei de experiências, descobertas e, acima de tudo, bons desafios. Ser investigadora é expandir os limites do conhecimento humano. Isso significa que, no laboratório, posso encontrar soluções para o tratamento e melhoria da qualidade de vida da população em geral.

P: Gosta de ‘fazer ciência’? Como se sente nessa atividade?
R: Sim. Fazer ciência é contribuir para avanços na medicina e na tecnologia, é evoluir. Cada estudo adiciona uma pequena peça ao grande puzzle. No final, é muito gratificante saber que ajudamos a resolver esse puzzle. Infelizmente, em Portugal, ser investigador (na área da saúde) é uma luta constante. A profissão é desvalorizada e as oportunidades são escassas.

P: Ciências era a disciplina de que mais gostava na escola? Porquê?
R:Ciências era a disciplina de que mais gostava. Gostava muito das experiências em laboratório, de observar na prática tudo o que os professores ensinavam nas aulas.

Voltar