Em 2021, o Prémio Nobel da Literatura foi entregue ao romancista tanzaniano Abdulrazak Gurnah.
O autor, que nasceu na ilha de Zanzibar e se refugiou em Inglaterra, recebeu esta distinção porque mostra nos seus livros as terríveis condições de vida dos refugiados e os problemas relacionados com o racismo e o preconceito.
Nasceu em 1948 e a sua língua materna é o Suaíli, apesar de ter transformado o inglês na principal ferramenta literária. Em Portugal, há um único livro seu editado, “Junto ao Mar”, pela Difel, desde 2003.
Até à sua recente reforma, foi professor de Inglês e Literatura na Universidade de Kent, em Canterbury (Inglaterra).