A lebre-do-ártico apresenta uma pelagem densa e branca, que a protege do frio durante o inverno rigoroso nas regiões polares, além de servir de camuflagem. As crias, conhecidas como lebrachos, nascem durante o verão naqueles lugares, cobertos por pelos cinzentos e os olhos bem abertos. Nos três primeiros dias de vida, as fêmeas cuidam constantemente das crias, mas depois disso só os visitam uma vez por dia para tomarem o leite. Passadas duas semanas do nascimento, os lebrachos tornam-se independentes.
O tigre é um dos carnívoros mais conhecidos no planeta, tendo dentes incisivos pontiagudos, molares fortes e caninos resistentes. Pode apresentar entre 1,40m e 2,80m de comprimento, além de ter uma cauda que muitas vezes alcança o metro. Para caçar o seu alimento, o tigre beneficia da pele às riscas, que serve de camuflagem, das patas fortes e que permitem grandes saltos e das emboscadas que prepara de forma silenciosa e solitária.
O lince ibérico é um mamífero com características específicas, como orelhas peludas, pernas longas, cauda curta e um colar de pelo que quase parece uma barba. Machos e fêmeas podem pesar até cerca de 27Kg e vivem, no máximo, 13 anos. Trata-se de um caçador com adaptações necessárias: a visão excelente, as mandíbulas longas ou os caninos pequenos. As crias nascem entre março e setembro.
Uma vez que é uma espécie em vias de extinção, para evitar este fenómeno negativo, existem cativeiros que protegem e ajudam a espécie na sua reprodução e sobrevivência.