No dia 19 de março, em Portugal, comemora-se o Dia do Pai. Também neste dia de São José, angolanos, moçambicanos ou cabo-verdianos, em África, dedicam o dia a todos os pais. Há abraços, presentes, desenhos e outros miminhos que os filhos fazem questão de dar aos seus
progenitores.
Mas será que é assim em todos os locais do Mundo? A resposta é: não!
Nos EUA, o Dia do Pai é assinalado no terceiro domingo de junho. Acredita-se que a comemoração começou neste país, em 1910, quando Sonora Louise Smart Dodd decidiu prestar uma homenagem ao seu pai, que perdeu a mulher, continuando sozinho a cuidar de todos os filhos. Aqui, e em países como a Argentina ou a Austrália, a tradição passa, agora, por juntar a família para uma troca de presentes.
Nesse mesmo dia, na Holanda, os filhos servem o pequeno-almoço aos seus pais, como um gesto de carinho e atenção.
Os alemães associam o Dia do Pai a uma data religiosa, ou seja, ao dia em que Jesus ressuscitou (40 dias após o domingo de Páscoa), juntando-se pais e filhos em piqueniques ou passeios de bicicleta.
Nos países nórdicos, a comemoração é no segundo domingo de novembro. E, neste caso, os filhos criam um jogo de caça ao tesouro, com pistas, para que os pais descubram os presentes escondidos.
Em Taiwan, na Ásia, o Dia do Pai acontece no dia oito do mês oito (8 de agosto), isto porque as palavras ‘oito’, ‘agosto’ e ‘pai’, na língua oficial do país, são muito parecidas.
No mesmo continente, mas no Nepal, é no dia 17 de agosto que os filhos se dirigem ao rio Bagmati, levando presentes, doces e frutas e fazendo uma homenagem também aos pais já falecidos.