A dança contemporânea surgiu na década de 60 do século XX e tornou-se particularmente conhecida.
É uma mistura de dança e teatro, além de poder usar o vídeo, as artes plásticas ou a fotografia. Os movimentos corporais são tão expressivos, neste estilo, que dão forma a uma construção artística e comunicativa.
A partir de 1980, a dança contemporânea começou a ganhar uma linguagem própria, mas não deixando de recuperar características do ballet, do jazz ou do hip hop.
Com base na dança moderna e pós-moderna, não tem ainda, e talvez nunca venha a ter, técnicas ou movimentos específicos. Na verdade, o bailarino tem total autonomia para criar as suas coreografias, também considerando pesquisas realizadas por si.
Seja contemporânea ou outra dança qualquer, dancem. Movimentarmo-nos é sempre bom para a saúde!