O cinema, aquele espaço onde podemos assistir a um filme num ecrã de grandes dimensões, foi sofrendo modificações ao longo do tempo.
A determinada altura, a tecnologia mais evoluída que o cinematógrafo passou a ser acompanhada por um balde cheio de pipocas e uma bebida gaseificada à escolha (aquela do rótulo vermelho e branco sempre teve muitos adeptos!). Mais tarde, podíamos ver filmes com óculos 3D, acompanhando de perto o movimento das personagens.
Em alguns pontos do país, as salas ganharam cadeiras reclináveis, ideais para uma assistência mais descontraída. Hoje em dia, podemos também comprar os bilhetes na Internet, evitando as longas filas das bilheteiras, sobretudo ao fim de semana.
A nível altamente tecnológico, atualmente está presente em algumas salas de cinema o Dolby Atmos (som 3D), isto é, um sistema sonoro colocado à volta de toda a sala, permitindo um som mais realista e claro e uma quase ‘entrada’ no filme em curso. Noutras salas há um projetor laser (NEC Display Solutions Europe) que permite ver uma imagem com melhor resolução, com cores vibrantes e um aspeto muito apelativo.
Mas mesmo que só houvesse um pequeno quadrado a preto e branco, sem pipocas ou bebidas, muitos de nós continuariam a ir ao cinema. É sempre diferente do ambiente caseiro e isso faz toda a diferença!