CEIC NOTÍCIAS

Jornal do Colégio Externato Imaculada Conceição

 

coming soon

Voltar

Tecnologia(s)

Estão na ordem do dia e precisamos delas no nosso dia a dia. Sejam as tecnologias de informação e comunicação, as domésticas ou aquelas que se fazem úteis na medicina, por exemplo. E, nesta edição do CEIC Notícias, não ignoramos, desde logo, o significado da palavra tecnologia – ‘técnica, arte, ofício’, bem como os eventuais resultados da aplicação de certos métodos e processos produtivos, dos quais resultam jogos de computador ou torradeiras!
Depois, estando nós no mês de abril, pareceu-nos importante fazer referência à Páscoa deste ano de 2021, aos dias temáticos do Livro Infantil (2 de abril) e da Liberdade e suas características (25 de abril). Neste último caso, relacionando-a com o ‘brincar’ e o ‘lúdico’.
Ah! E estamos de regresso ao Colégio… Sem câmaras ‘bugadas’, sem falhas na internet, sem meets ou zooms… mas com toda a nossa ‘arte’!

Mais aulas online?

Rita Moreira (Arquiteta e Designer do (novo) site do Colégio)

A Rita Moreira é arquiteta de profissão e foi convidada para dar forma ao novo site do Colégio. Após recolher as principais informações, colocou ‘mãos à obra’ e deu-lhe uma nova cara. Uma cara à CEIC! Decidimos fazer-lhe algumas perguntas para perceber como correu este processo criativo…

P: Gostou de criar o novo site do Colégio? Por que razões?
R: Gostei muito. Já tinha feito outros sites, mas nunca para um Colégio e portanto foi muito interessante perceber as informações relevantes que era necessário incluir, como organizar toda a informação, quais as melhores imagens para usar, etc. Foi um processo longo e um bocadinho complicado em alguns momentos… Mas ver o resultado final e receber todo o feedback positivo foi muito bom!

P: Pode, brevemente, explicar como foi desenvolvendo o site?
R: Como o site já existia e o que se pretendeu foi renová-lo, o primeiro passo foi perceber o que era para manter e o que precisava de ser alterado. Entretanto, fui recebendo todos os textos que o diretor e os professores elaboraram e também as fotografias.
Depois, foi começar a montar, página a página, juntando todas as informações, procurando organizá-las de uma forma visualmente agradável. Algumas foram bastante fáceis, como a página dos contactos, onde as informações eram muito simples e diretas. Outras, como as páginas dos diferentes níveis de ensino, precisaram de mais tempo, pois tinha muitas partes distintas que podiam ser organizadas de várias formas… mas a página não podia ficar demasiado longa e aborrecida!
No fundo, o desenvolvimento deste site foi uma espécie de jogo de Tetris, em que tive que ir encaixando as formas umas nas outras para completar as linhas de forma harmoniosa e equilibrada.

P: Onde encontra criatividade para os trabalhos que faz?
R: Acho que a criatividade tem duas partes: uma que provavelmente já nasce connosco – o chamado “ter olho para a coisa”. E depois a inspiração, que se vai buscar a qualquer lado – uma fotografia, uma paisagem, uma frase, uma cor, uma música… Tudo à nossa volta pode ser fonte de inspiração e, portanto, estimular a nossa criatividade. O mais importante é não copiar nada. Hoje em dia é, provavelmente, muito difícil “inventar” algo novo… Mas temos que pegar no que já existe e reutilizar, adaptando ao nosso gosto e à nossa personalidade, dar o nosso “toque” pessoal… E assim transformar as coisas e dar-lhes uma nova vida.

A liberdade é…

A propósito do webinar #eu.Brinco.com, com a professora Maria José Araújo, no qual se debateu a importância da atividade lúdica para o bem-estar das crianças.

A liberdade para mim é muito mais do que boa e apetece-me ficar com alguém.
Brincar na liberdade é quando não se tem mais nada que fazer. Eu brinco na liberdade.
Se eu mandasse as crianças eram felizes.

 

A leitura é…

A propósito do Dia Internacional do Livro Infantil (2 de abril) e do Dia Mundial do Livro (23 de abril), a opinião de uma professora de Português, leitora também.

A leitura é um ato que implica um grande enriquecimento pessoal. Através da leitura abrimos horizontes, desenvolvemos uma capacidade crítica e até compreendemos como a construção das sociedades se fez ao longo dos tempos. Com efeito, podemos “viajar” através dos textos e verificamos que alguns deles são atuais e outros intemporais.
E quem ainda não se deixou levar pela leitura de um livro de aventuras, estimulando a sua imaginação?! …

 

O que é, o que é?

Uma tecnologia muito útil nas aulas de Matemática ou de Educação Visual. Mas nada de quadro interativo, GeoGebra ou máquina calculadora, … Conseguem identificar o objeto ou este é um assunto ‘bicudo’?

Paremos para pensar…

Já imaginaram como estaríamos a viver agora se a indústria do digital não tivesse evoluído e nos tivesse trazido até aqui? Aulas online? Classroom? Tik Tok?
Se precisarmos de uma refeição, de um medicamento ou de roupa, basta, hoje, usar uma aplicação de delivery. Ir ao banco também não é um problema, chega um clique.
E, minuto a minuto, somos inundados com notificações sobre o que está a acontecer no país e no mundo, ou até sobre o que não está a acontecer.
Depois, todos os dias, tomamos banho, cozinhamos e tomamos as refeições, escrevemos, … e fazemos um conjunto de outras tarefas que exigem tecnologias próprias.
O Homem do Paleolítico também tinha a sua tecnologia, inventada para a sobrevivência, mas nada que se compare aos dias atuais. Em parte, será isto a evolução (tecnológica)!

Açúcar controlado

A diabetes é uma doença crónica que interfere na capacidade do corpo humano transformar alimentos em energia. De outra forma, podemos dizer que nesta situação o corpo não produz a insulina necessária ou não a utiliza tal como seria suposto, e por isso verifica-se uma acumulação de açúcar no sangue. Em Portugal, cerca de 1 milhão de pessoas tem diabetes.
Atualmente, sistemas tecnológicos avançados, com sensores e leitores que se colocam no braço e interagem por via de bluetooth, permitem que alguém com diabetes tenha acesso permanente aos seus valores de glicose. Além disso, este método é uma ajuda para a confirmação de tendências de variação dos valores de açúcar no sangue, facilitando a adaptação da alimentação ou da medicação tomada.
Depois, há hoje uma plataforma de comunicação à distância entre médico e paciente que garante que todas as informações mais importantes chegam atempadamente ao profissional de saúde. Neste caso, o computador ou o telemóvel serão os equipamentos ideais para a prática da telemedicina.

Alerta! Alerta!

A internet é um lugar cheio de diversão, conhecimento, informações, redes sociais, entre outros, mas também tem um lado sombrio, pois há pessoas mal intencionadas.
O cyberbullying é uma forma de assédio e agressão que ocorre entre os pares, com a intenção de difundir mensagens ou imagens cruéis, para que sejam vistas por mais pessoas e, depois, usadas contra as vítimas. De acordo com dados da ONU, 55% dos jovens latino-americanos já foram vítimas deste crime. Qual poderá ser a solução? Não responder a mensagens de desconhecidos. Contar aos pais. Bloquear as pessoas.
O phishing consiste no uso de emails pessoais para induzir as pessoas a clicarem em links ou anexos maliciosos. Estes podem aparecer a qualquer momento, mas os criminosos virtuais que os criam observam, em particular, os sites mais populares entre as crianças. Qual poderá ser a solução? Utilizar um antivírus. Não clicar em links afixados. Bloquear os endereços de correio eletrónico desconhecidos.

Caixinha Mágica

A primeira televisão analógica foi inventada, no ano de 1926, por Jonh Logie Baird. O interesse em criar um aparelho televisor já existia desde o século XIX, mas o processo foi extremamente demorado. Uns anos antes concretizou-se o primeiro envio de uma imagem através de um sistema algo eletrónico, mas ainda estava longe de ser o equipamento que conhecemos hoje em dia como uma televisão.
Depois, já na década seguinte, a televisão havia de chegar a casa das pessoas, mas ainda a preto e branco com pouca nitidez. Na altura, aquela tecnologia era muito avançada e inovadora. Os Jogos Olímpicos de Berlim, em 1936, foram uma das primeiras transmissões televisivas mais reconhecida e, após a 2.ª Guerra Mundial, o uso deste equipamento generalizou-se em vários países europeus, já depois do seu sucesso em terras norte-americanas. Em 1954, apareceram, nos Estados Unidos da América, as TV’s com transmissões a cores. Essa difusão ‘colorida’ é possível pela emissão combinada de três imagens monocromáticas.
Em Portugal, as emissões televisivas experimentais, pelo canal do estado, a RTP, começaram em 1956. As transmissões a cores surgiram em 1975, mas de forma irregular. Tornaram-se habituais a partir de 1980, com o Festival RTP da Canção.
Maiores ou mais finas, com quatro canais ou com muitas mais opções, associadas a uma ou a outra operadora, as ‘caixinhas mágicas’ são, nos dia que correm, a companhia de muitos portugueses ao longo do dia.