CEIC NOTÍCIAS

Jornal do Colégio Externato Imaculada Conceição

 

coming soon

Voltar

Editorial

Não devemos ter medo de inventar seja o que for. (Picasso)
Nesta edição de novembro, dedicamos a nossa atenção à Arte. Nas suas mais diversas formas: pintura, literatura, música, cinema, teatro, …
‘Inventamos’ mais um número digital do CEIC Notícias com notícias, estórias, entrevistas e curiosidades que nos permitiram aprender mais sobre pintores italianos e cantores suecos, edifícios franceses e espetáculos em Portugal, bailarinas talentosas e retratos com vida, …
No final, ainda vos deixamos uma surpresa sonora! Find out!
Que a arte, seja ela qual for, nos permita sempre conhecer a vida humana. E aproveitar cada momento com gosto.

Find Out!

Dança Contemporânea

A dança contemporânea surgiu na década de 60 do século XX e tornou-se particularmente conhecida.
É uma mistura de dança e teatro, além de poder usar o vídeo, as artes plásticas ou a fotografia. Os movimentos corporais são tão expressivos, neste estilo, que dão forma a uma construção artística e comunicativa.
A partir de 1980, a dança contemporânea começou a ganhar uma linguagem própria, mas não deixando de recuperar características do ballet, do jazz ou do hip hop.
Com base na dança moderna e pós-moderna, não tem ainda, e talvez nunca venha a ter, técnicas ou movimentos específicos. Na verdade, o bailarino tem total autonomia para criar as suas coreografias, também considerando pesquisas realizadas por si.
Seja contemporânea ou outra dança qualquer, dancem. Movimentarmo-nos é sempre bom para a saúde!

Vamos ao teatro?

Depois de uma pesquisa atenta, descobrimos que há um conjunto de peças de teatro destinadas ao público infantil que estarão em exibição, em vários locais de espetáculo, nos meses de novembro e dezembro.
Deixamos aqui algumas sugestões, para que possam ocupar o vosso tempo livre com mais uma forma de arte tão significativa: “Os Piratas também se apaixonam” e “Annie – o Musical” (Teatro Sá da Bandeira, Porto); “O Fantasma do Universo – a procura da matéria escura” (Planetário, Porto); “A nova Cinderela no Gelo” (Marshopping, Matosinhos); “Capuchinho Vermelho – o musical” (Cine-Teatro Garrett, Póvoa de Varzim).
Ficam as sugestões. Divirtam-se!

Ler e ouvir ler dá saúde e faz crescer!

Entre os dias 15 e 19 de novembro, no nosso Colégio, celebramos a Semana da Leitura.
As atividades foram muito diversificadas e interessantes: leitura de poemas, conversas com escritores, audição de histórias em língua inglesa, recriação de capas de livros conhecidos, leituras ao ar livre, …
Estes momentos são sempre muito importantes para a nossa aprendizagem e crescimento. Ficamos a conhecer os autores das histórias, exploramos as nossas capacidades de leitura, desenvolvemos a imaginação, entre tantas outras experiências.
Do pré-escolar até ao 2.º ciclo, todos pudemos viver uma semana cheia de momentos bons e que ficarão na nossa memória.
Que venha a próxima semana temática…

Recordar é viver!

A famosa banda sueca ABBA lança este mês um novo álbum de originais.
Nos anos de 1970, os quatro membros da banda (dois homens e duas mulheres) tornaram-se famosos com músicas como “Mamma Mia” ou “Waterloo”, mas agora decidiram reencontrar-se e cantar novos singles, como “Voyage” ou “I still have faith in you”.
No próximo ano de 2022, os artistas pop vão atuar, sob a forma de avatares acompanhados por uma banda ao vivo, num concerto mundial intitulado ABBA Voyage.
É o regresso esperado da banda que, ao longo da sua carreira, vendeu mais de 400 milhões de álbuns. 37 anos depois, os ABBA estão de volta.

Escrita com talento

Em 2021, o Prémio Nobel da Literatura foi entregue ao romancista tanzaniano Abdulrazak Gurnah.
O autor, que nasceu na ilha de Zanzibar e se refugiou em Inglaterra, recebeu esta distinção porque mostra nos seus livros as terríveis condições de vida dos refugiados e os problemas relacionados com o racismo e o preconceito.
Nasceu em 1948 e a sua língua materna é o Suaíli, apesar de ter transformado o inglês na principal ferramenta literária. Em Portugal, há um único livro seu editado, “Junto ao Mar”, pela Difel, desde 2003.
Até à sua recente reforma, foi professor de Inglês e Literatura na Universidade de Kent, em Canterbury (Inglaterra).

Arte Rupestre

Ainda neste ano de 2021, em Foz Côa, foi encontrado pelos arqueólogos portugueses um painel com gravuras rupestres de animais. No vale do Ocreza, detetaram-se estas relíquias históricas que pertencerão ao Paleolítico, tendo entre 10 mil e 20 mil anos.
De facto, a pintura pré-histórica acontecia sob a forma de desenhos ou gravuras nas rochas ao ar livre ou em grutas. As imagens, por norma, representavam animais selvagens, cenas de caça ou movimentos de dança.
Utilizando sangue ou pigmentos de animais, os seres humanos do paleolítico usavam esta forma de arte, crê-se, para conseguirem sorte nas suas caçadas e para registarem os animais que pertenciam ao seu grupo.
A sua técnica era já tão apurada que atualmente se descobrem pinturas e gravuras rupestres um pouco por toda a parte. Em Portugal, na zona de Foz Côa, há muitos vestígios desta época histórica.

Circo (de Natal)

A arte circense apareceu na China, há mais de mil anos, mas sem qualquer ligação à diversão. Na época, a acrobacia, o contorcionismo ou o equilibrismo eram usados como treino dos guerreiros para os combates contra os inimigos.
Hoje em dia, o circo anima-nos e permite-nos passar o tempo enquanto assistimos às piadas dos palhaços, aos truques dos mágicos e às acrobacias mais complicadas e desafiantes.
Entre os dias 30 de novembro e 9 de janeiro, no Parque de Estacionamento da Câmara de Matosinhos, terá lugar o Circo de Natal Soledad Cardinali.
Os bilhetes estão já à venda nos locais habituais. Aproveitem!

… Mona Lisa (um retrato com vida!)

Mona Lisa é uma pintura muito famosa de Leonardo da Vinci. Está exposta no Museu Louvre, em França e talvez nos tenha algo a dizer…

P: Gosta do artista que a pintou?
R: Sim, o Leonardo da Vinci pinta muito bem quadros belos, como eu!

P: Foi difícil posar para o artista?
R: Sim, foi, apetecia-me coçar várias partes do corpo, mas não podia…

P: E no final, apreciou o seu retrato?
R: Gostei imenso! Faz-me ver que sou realmente bela.